My video

Superação Rio

Fruto de uma parceria de sucesso entre o Instituto Novo Ser e o Movimento Superação de São Paulo, a Passeata Superação Rio era realizada em homenagem ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência – 21 de setembro. As passeatas aconteciam no Rio de Janeiro, nas manhãs de domingo após o dia 21 e propiciavam momentos de descontração e conscientização onde o público presente tinha a oportunidade de celebrar as diferenças e deficiências das pessoas da sociedade. Elas contavam com um animado trio elétrico (com elevador), intérprete de LIBRAS, atrações e personalidades artísticas, e tinha como objetivo projetar a cidade do Rio do Janeiro como uma boa referência nacional ao se tratar da garantia dos direitos das pessoas com deficiência.

Com o lema “Pelo Respeito à Diversidade”, a Passeata Superação Rio aconteceu entre os anos de 2008 a 2013. Cinco edições ocorreram na Orla de Copacabana, entre o trecho da Rua Miguel Lemos a Praça do Lido, e uma no Centro da cidade do Rio de Janeiro.

Todas elas aconteceram de forma pacífica e alegre, reunindo por edição aproximadamente 2.500 pessoas que reivindicavam a garantia dos direitos de todas as pessoas, independentemente de idade, cor de pele, gênero, ideologia política ou religiosa, orientação sexual ou cultural, condição física, intelectual, sensória ou social.

Considera-se que uma sociedade inclusiva é aquela desprovida de estigmas e preconceitos, mas com o compromisso de acolher e valorizar as diferenças e deficiências, e é pautada na potencialidade humana, qualificando seus indivíduos para uma vida de prosperidade.

Com o apoio dos órgãos públicos e da iniciativa privada, bem como anuência das entidades de defesa de direitos e de posse de uma Carta Manifesto, a Passeata Superação Rio estendia a possibilidade do debate relacionado à garantia de direitos de toda ordem, dentre as quais destaque para o mobiliário público, as instituições de ensino, a mobilidade urbana e o mercado de trabalho, bem como a participação e do fortalecimento de todos agentes envolvidos com o movimento socioinclusivo da pessoa com deficiência.